Tags

, , , ,

Hoje, peça mais do que banal do guarda-roupas feminino e, mesmo assim, preferido por muitas ao invés de saias ou vestidos. A calça feminina está em voga há quase 100 anos e, nesse meio tempo, nunca ganhou um substituto à altura. Criada em 1920 após a “queda” do espartilho como peça obrigatória no vestuário feminino, o estilista francês Paul Poiret, depois de abolir o espartilho, aderiu a calça feminina à sua coleção.

Inspirado pelo orientalismo, Poiret criou, inspirado nas odaliscas, uma pantalona bufante, presa ao tornozelo, usada com uma túnica. Contudo, a primeira experiência da calça feminina não se tornou muito popular, sendo usada apenas por atrizes mais ousadas, que não tinham medo de críticas ou preconceitos criados por suas vestes.

Já nos anos 20, com o início da I Guerra Mundial, as mulheres ganhavam liberdade a partir da necessidade de trabalhar, na falta de maridos, pais e irmãos. Mesmo sendo um período “sombrio” para o mundo, inclusive para a moda, Coco Chanel investiu nas calças, desenhando uma pantalona, inspirada nas roupas de marinheiros, que era confortável e inovadora. Com isso, a calça foi adotada pelas mulheres da alta sociedade européia. Ainda influenciada por Chanel, a calça foi aclamada no cinema a partir do filme Morocco, em que a atriz Marlene Dietrich usava calças, paletó e chapéu masculino.

Durante a II Guerra Mundial, as mulheres mais uma vez saíram de casa com a necessidade de trabalhar, principalmente na indústria armamentista. A partir do trabalho das mulheres nas fábricas, a calça se tornou um uniforme, feitas em tecidos simples e cores sóbrias, nunca mais deixaria o guarda-roupas feminino.  Nos anos 50, o reinado da calça feminina já estava consolidado e a moda da cropped pants era a nova favorita. Já nos anos 60, os movimentos de contracultura influenciavam a moda e, agora, calças jeans e de couro eram peças imprescindíveis para as garotas da época.

Na década de 1970, Yves Saint Laurent revolucionou mais uma vez, criando calças poderosas usadas com terninhos em color blocking, mostrando o novo papel da mulher na sociedade. Dez anos mais tarde, os anos 80 trouxeram as calças largas chamadas de Clochard (modelo inspirado nos dos mendigos de Paris) para o mundo da moda. A partir dos anos 90, o shape da calça tomou várias formas e modelos, sempre revisitando modelos tendência de outras décadas.

Anúncios