Tags

, ,

Hoje, 24 de julho, é o 115º aniversário de Amelia Earhart. O Google a homenageou com um doodle e nós, do F’n’B, a homenagearemos com um post na seção Fash’n’Movies.

Dirigido pela indiana Mira Nair, o filme Amelia conta a história de uma Amelia Earhart visionária, apaixonada e sonhadora. Uma lendária pioneira da aviação e de movimentos feministas da década de 1930, Amelia foi interpretada nas telonas pela oscarizada Hilary Swank.

O figurino é assinado pela costume designer Kasia Walicka Maimone, mas as ideias surgiram com uma parceria produtiva entre a figurinista e a diretora Mira Nair. Para isso, foi feita uma detalhada análise de figurinos das décadas de 20 e 30, além de um estudo feito em cima de todas as imagens que se tem de Amelia Earhart até hoje. Em entrevista para um site americano, o fotógrafo Stuart Dryburgh afirma que também teve influência no figurino: “Amelia era, afinal de contas, uma mulher arrojada. A idéia era não adotar um visual de época, e sim deixar as pessoas, paisagens e aeronaves falarem por si”.

Curiosidades

Seja para voar ou para ir a um evento formal, Amelia se vestia adequadamente para cada ocasião. Quando se tornou mundialmente conhecida, Amelia assinou uma linha de malas de viagem e roupas esportivas para as mulheres com vidas ativas. Antes disso, a americana já desenhava suas próprias roupas para voos.

Amelia Earhart e Hilary Swank

Sobre Amelia

Símbolo da liberdade feminina americana, Amelia Earhart viveu entre 1897 e 1937, mas seu comportamento correspondia ao de uma mulher dos dias atuais. Mundialmente conhecida por ser a primeira mulher a cruzar o Atlântico pilotando um avião, Amelia desafiou os costumes de sua época e aproveitou a vida de uma maneira intensa, sempre lutando pela liberdade feminina.

Em 1937, quando tentava completar um voo ao redor do mundo, Amelia desapareceu sem deixar vestígios próximo à Ilha de Howland.